Empresa de São Paulo quer verticalizar a produção de alumínio no Distrito Industrial de Barcarena

O presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec), Lutfala Bitar, acompanhado de membros da diretoria executiva da Companhia, recebeu, na manhã desta sexta-feira, 18, representantes da empresa paulista Alloys, que atua na reciclagem de metais no interior de São Paulo (SP). Na reunião, o sócio da empresa, Marcel Popovici, manifestou interesse de implantar uma unidade do empreendimento no Distrito Industrial de Barcarena, nordeste do Estado, para o início das atividades de transformação de alumínio em produtos como placas fotovoltaicas, luminárias, perfis de alumínio e, no futuro, possibilitar a implantação de fábrica de bicicletas e de peças de automóveis no território paraense.

De acordo com Marcel Popovici, o objetivo é que a produção da empresa no Pará seja direcionada para os mercados interno e externo. “Queremos implantar um projeto de transformação de alumínio que respeite o meio ambiente e identificamos em Barcarena, com sua localização geográfica e modais de transporte estratégicos, o potencial ideal para que nossa planta industrial seja muito competitiva”, ressaltou.

Lutfala Bitar, presidente da Codec, destacou a importância da verticalização da produção industrial paraense e apontou a Zona de Processamento de Exportações de Barcarena (ZPE), projeto atualmente em curso no Estado, como uma possibilidade estratégica para a implantação do empreendimento, uma vez que as empresas instaladas na ZPE contarão com vantagens competitivas como liberdade cambial, tratamento tributário diferenciado para importações e exportações, além de facilidades de infraestrutura e logística.

Para implantação do projeto, o próximo passo será a reserva de uma área de 42 hectares, já identificada no Distrito Industrial de Barcarena. 

Por Igor Nascimento

Últimas Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.