Empresa de fabricação de cimentos vai investir R$160 milhões para implantação em Ananindeua

Nesta quinta-feira, 13, a empresa de fabricação de cimentos Polimix, que já possui unidades em pelo menos 5 municípios paraenses, anunciou um novo investimento estimado em R$160 milhões para a implantação de uma nova fábrica no Estado, mais precisamente em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. Na ocasião, o secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Iran Lima, o presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec), Lutfala Bitar, e os diretores da empresa, José Antero dos Santos e João Carlos Gonçalves Padilha, celebraram um Protocolo de Intenções para a instalação do empreendimento.

A nova planta da empresa será especializada na fabricação de cimentos portland e deve gerar aproximadamente 80 empregos diretos e 360 indiretos, contemplados pela cadeia logística de distribuição do produto, com uma produção inicial de 1,5 mil toneladas de cimentos por dia, contribuindo para o suprimento da crescente demanda do produto no Estado.

O protocolo estabelece 24 meses para a implantação, além de apoio institucional e análise técnica do projeto por parte dos dois órgãos estaduais junto à Comissão da Política de Incentivos do Pará, que avalia um conjunto de critérios para a concessão de benefícios fiscais a projetos que se proponham a contribuir para a verticalização da produção estadual.

“Consideramos vários fatores até decidir pela implantação dessa nova fábrica aqui no Pará, entre eles a necessidade de abastecimento de cimento na região norte do país, que hoje tem uma demanda de 1,5 milhão de toneladas e apresenta um déficit de 350 mil no abastecimento, que atualmente vem sendo suprido pelo Estado do Maranhão” informou José Antero dos Santos, diretor da Polimix.

“Acreditamos que esse mercado tem um grande potencial, especialmente em Ananindeua, onde verificamos a viabilidade para produzir, inicialmente, 500 mil toneladas de cimento por ano, aproveitando os diversos potenciais que o Pará oferece usando alta tecnologia para minimizar os impactos ambientais”, detalhou José Antero dos Santos.

Iran Lima, Lutfala Bitar e José Antero dos Santos durante a assinatura
do Protocolo de Intenções, nesta quinta-feira, 13.

Lutfala Bitar, titular da Codec, companhia que administra os Distritos Industriais paraenses, afirmou que o novo empreendimento poderá ser instalado no Distrito de Ananindeua, que dispõe de áreas para investimentos e oferece uma localização estratégica para os negócios. “Temos quatro distritos industriais no Estado que estão aptos para receber investidores e contribuir ainda mais com a geração de empregos, renda e desenvolvimento econômico por todo o Estado”, disse o presidente.  

O secretário Iran Lima afirmou que o objetivo do Governo do Pará é atrair investimentos produtivos que verticalizem a produção e que ofereçam um mix de produtos cada vez maior a partir do que é produzido no território estadual, gerando consequentemente mais empregos e renda.

“O Pará é um dos destaques no país porque cresce além da média nacional e esse crescimento é acompanhado por diversas regiões do Estado, sem concentração apenas na capital. O fortalecimento do Estado para receber investimentos se dá por meio da Codec, que é responsável pela atração de investimentos e por mostrar as áreas disponíveis para investidores, e da Sedeme, que atua no desenvolvimento de ações do governo estadual para garantir celeridade e segurança jurídica para esses investimentos”, finalizou o secretário.

Últimas Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.