Estado assina protocolo de intenções com Jari Celulose para criação de polo industrial têxtil

O Governo do Estado e a empresa Jari Celulose firmaram um protocolo de intenções, na tarde desta terça-feira, 6, para viabilizar um polo industrial têxtil na região oeste paraense. Titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedeme), Adnan Demachki, que esteve à frente da articulação, observou que a Jari Celulose está produzindo celulose solúvel, que é a matéria prima mais barata para a produção têxtil.

”Atualmente, o algodão é um insumo mais caro que a viscose produzida a partir da celulose e o Pará já produz através da Jari algo em torno de 270 mil toneladas. Melhor que exportar essa celulose ‘in natura’, é agregar valor a ela”, destacou o secretário Adnan. “A agregação de valor e a verticalização de nossa produção primária são premissas do Pará 2030 e nortearam as conversas com a Jari Celulose’’, acrescentou ele.

Após algumas reuniões, o encontro desta tarde celebrou a assinatura do protocolo de intenções, que tem como carro-chefe a instalação do polo industrial têxtil, a princípio, no município de Almeirim, mas com possibilidade de implantação de empresas da área têxtil em outros municípios paraenses.

O protocolo foi fruto de uma construção coletiva que congrega Governo e setor produtivo em busca de novos investimentos, com foco em mais emprego e renda para a população no Pará, através de incentivos adequados, melhoria da infraestrutura e logística aplicados nas cadeias produtivas estratégicas eleitas como prioridade do Programa Pará 2030.

“A Jari vai se empenhar para viabilizar a verticalização de sua produção, atendendo aos anseios do governo”, reiterou o presidente da Jari Celulose, Sérgio Amoroso.

Pelo protocolo, em seis meses a Jari Florestal irá viabilizar a viscose, produzida a partir da celulose solúvel, para que possam ser atraídas indústrias para transformar a viscose em fios e daí em roupas.

O Estado também vai disponibilizar sua política de incentivos para atração desses investimentos. O documento foi assinado pelo presidente da empresa Jari Celulose, Sérgio Amoroso, com a participação do presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado do Pará (Codec), Olavo das Neves; do secretário estadual de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Hildegardo Nunes e do presidente do Instituto de Terras do Pará (Iterpa), Daniel Lopes, todos parceiros no projeto. O encontro também contou com a presença do secretário estadual de Turismo, Adenauer Góes, entre outros representantes do governo e da Jari. 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.